segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Canção do Terceiro Milênio - Leonardo
Composição: Marinho Marcos / Eunice Barbosa

Meu Deus, eu te peço, durante a passagem do ano
Mais compreensão, mais amor entre os seres humanos
Que haja em cada coração mais harmonia e união
Pra gente poder merecer seu olhar sobereno

Meu Deus, ensina aos homens de boa vontade
Formar a corrente num elo de fraternidade
Pra gente poder enxergar sua luz
Não ver mais seu filho pregado na cruz
E ver nosso mundo refleto de felicidade

Vamos todos fazer nosso sonho se realizar
Ninguém deve passar pela vida sem acontecer
O sol nasce pra todos, ninguém vai ficar sem brilhar

E é por essas e outras que a gente tem que agradecer
Obrigado por sua presença em nosso caminho
Já sabemos que a vida não morre, que nada é em vão
Nós já temos certeza de que não estamos sozinhos
Obrigado por ter nos guardado no seu coração

Meu Deus, nós queremos o mundo sem violência
Põe na cabeça dos homens mais consciência
Que haja mais respeito pela vida e paz no coração
Meu deus, ilumina o caminho da nossa existência

Meu Deus, segura bem forte na mão das crianças
São elas a voz do futuro, a nossa esperança
A gente acredita num mundo melhor
Com sua presença ao nosso redor
Que anda com fé e confia, no fim sempre alcança

domingo, 17 de outubro de 2010

AS 3 REVELAÇÕES

AS 3 REVELAÇÕES
Em João, cap. XIV, vv. 16, 17 e 26, diz-se:
16 – “E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco pra sempre;
17 - O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós;
26 - Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.”

"...Na primeira revelação – Moisés – a crença em diversos deuses foi extirpada de Israel, e pouco a pouco terminou sendo excluída do cenário religioso mundial.
Na segunda revelação – Jesus – a mensagem do amor supremo foi desbravando a selva da animalidade humana.

Agora a medida que a humanidade vai se libertando de sua alienação às questões da vida maior, um novo modelo espiritual deve começar a impulsionar novamente a caminhada rumo à evolução, convidado-nos a romper com as visões religiosas sectárias e estabelecer a crença absoluta no amor e na busca da verdade espiritual.
Através da terceira revelação – O Consolador – utiliza-se agora do intercambio mediúnico para que os espíritos responsáveis pela evolução planetária promovam essa imprescindível mudança.

Mas ainda há aqueles que descem ao mundo físico, como foi o caso de Akhenaton, que em meados do século XIX renasceu na personalidade de Allan Kardec e realizou o inesquecível trabalho de codificação do fenômeno da comunicação ineterplanos.
Durante toda a história da humanidade, sempre ocorreram manifestações mediúnicas, mas o trabalho realizado por esse espírito laborioso alicerçou o processo de troca de informações com o mundo espiritual. Graças ao seu trabalho, hoje possuímos um imenso acervo de literatura espiritualista, capaz de auxiliar o homem moderno a reencontrar-se com Deus, por meio de uma filosofia espiritual coerente e madura.

Cabe lembrar aqui que estamos ressaltando o trabalho universalista de Allan Kardec, em que ele definiu métodos e conceitos para a prática mediúnica e a estruturação filosófica do que chamou espiritismo, e não a religião que conhecemos como “Espírita”, que se instaurou após o desencarne do grande codificador. Esta, assim como todas as religiões que a antecederam, acabou gradualmente adquirindo um perfil sectário e exclusivista, acreditando-se a dona das verdades eternas.

O advento do “Consolador”, prometido por Jesus aos discípulos, dias antes da crucificação, refere-se aos intercâmbios mediúnicos oriundos da Espiritualidade Maior, independentemente das religiões, e não somente aos que estão contidos na doutrina espírita ou que estão de acordo com os interesses de líderes religiosos encarnados, passivos de erros de interpretação, por seus limitados paradigmas e tendências insensatas de resistência ao progresso...

... Não podemos deixar de ressaltar o maravilhoso trabalho realizado por Chico Xavier, que preparou o Brasil para a crença da reencarnação do espírito, aliada a mensagem inigualável de Jesus, e estabeleceu uma credibilidade inquestionável no contato entre os mundos espiritual e físico...

... E como a evolução jamais deve cessar, em meados da década de cinqüenta do século passado, Ramatís deu prosseguimento a esse maravilhoso novo projeto pela pena mediúnica de Hercílio Maes. Espírito iluminado, que fora o sacerdote Meri-Rá, ao tempo de Akhenaton, e Jetro, quando viveu junto a Moisés, procurou concentrar os seus esforços na busca de um dos mais preciosos pré-requisitos para esse grande empreendimento: o estabelecimento da tolerância religiosa e respeito mútuo entre as diversas crenças...

...O amor a Deus e ao inigualável médium do Cristo, Jesus, se tornou mais amplo e principalmente verdadeiro para esses que viram a luz e começaram a perceber eu não necessitavam mais de gurus ou líderes religiosos que lhes mostrassem o caminho, a verdade e a vida, já tinham sido traçados no amorável Evangelho de Jesus. Só bastava rompermos o conformismo religioso e nos entregarmos à busca e à prática do amor e da sabedoria espiritual...

... Neste momento, em que se intensifica a reencarnação sistemática dos espíritos eleitos para evoluírem na Terra do terceiro milênio, o terreno está sendo preparado para a segunda etapa da Terceira Revelação. Daremos então um novo salto evolutivo, libertando-nos da alienação espiritual em que ainda vive a Terra e preparando-nos para compreender definitivamente qual o real objetivo da vida física, ou seja, tornarmo-nos pessoas melhores a cada dia, tanto moralmente quanto na busca do entendimento do plano divino...

... Fica aqui, no final deste trabalho de esclarecimento do projeto monoteísta na Terra, o convite para que todos os leitores de boa vontade se integrem ao novo grande plano da Espiritualidade Superior: A união das religiões na busca de um novo modelo espiritual, com caráter progressista e democrático, embasado em estudos sérios e renovadores, que chamaremos de UNIVERSALISMO CRÍSTICO- universalismo porque abriga todas as religiões, transformando-as para o futuro até que ocorra a grande fusão; crístico porque reunirá a mensagem de todos os médiuns do Cristo, como Antúlio, Hermes, Zoroastro, Krishna, Moisés, Buda, Confúcio e Jesus.

O processo de renovação espiritual da humanidade, realizará uma mudança impressionante no perfil da terra, nas próximas décadas. Algo muito rápido e semelhante ao que foi realizado pela tecnologia da informação nos últimos trinta anos; somente para traçarmos um perfil comparativo.

Que o amor de Deus, a crença na reencarnação e a busca diária pela evolução espiritual sejam os nossos alicerces de nossas novas vidas, independentemente das crenças atuais, que futuramente serão apenas registros do processo evolutivo-espiritual do ciclo anterior, que ora está se encerrando!"

Trechos do último capítulo do livro “Moisés Vol 2 – Em busca da terra prometida”, de Roger Bottini Paranhos

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Saint Germain


A cada novo ciclo de evolução planetária, um novo dirigente assume o comando direto do programa evolutivo de nosso planeta. Chegou o momento mais delicado na evolução dos habitantes da terra: o salto definitivo da animalidade em direção ao amor aos semelhantes!

Para reger a Era de Peixes o Cristo Planetário designou Jesus. A importancia do ciclo do amor, na Era de Peixes, era tão grande, que uma entidade de avançado quilate espiritual necessitou descer a Terra para trazer a inesquecível mensagem crística. Após o seu retorno ao Mundo Maior, Jesus assumiu, definitivamente, o comando da evolução da terra, sob o signo de peixes.

Porém todos os espíritos evoluem e necessitam assumir missões superiores. É o caso de Jesus, que encerra o seu excepcional trabalho para assumir encargos ainda mais altos, sob o comando do Cristo Planetário.

Em seu lugar para reger a Era de Aquário, o Cristo elegeu Saint Germain com o objetivo de impulsionar os espíritos da direita do Cristo, que viverão na Terra no Terceiro Milênio, para a EVOLUÇÃO NO CAMPO DA SABEDORIA E DA CIÊNCIA.

ALGUMAS ENCARNAÇÕES DO MESTRE SAINT GERMAIN

- Rei da Cidade de Ouro, capital de uma antiga civilização, que floresceu há mais de 50.000 anos, onde hoje encontra-se o Saara.
- Sumo Sacerdote do Templo da Chama Violeta em Atlântida.
- Profeta Samuel. Preparou e ungiu David como rei de Israel.
- José, escolhido do Espírito Santo como pai de Jesus.
- Mago Merlin, amigo e conselheiro do rei Artur que criou a Ordem dos Cavaleiros da Távola Redonda que tinha como grande objetivo a procura do Santo Graal.
- Roger Bacon, alquimista do século XIII, considerado precursor da ciência moderna.
- Cristóvão Colombo, grande navegador que, superando a ignorância e o medo infundado dos europeus, descobriu a América, a Terra da Liberdade.
- Francis Bacon, filósofo inglês do século XVII. Um dos fundadores da Franco-Maçonaria. Possivelmente, também autor das peças literárias de Shakespeare.
- Tendo alcançado sua Ascensão em 1º de maio de 1684, Saint Germain obteve a permissão do Conselho Cármico de retornar ao mundo num corpo físico, assombrando a Europa nos séculos XVIII e XIX, como o Conde de Saint Germain.

A Astrologia indica que a Era de Aquário iniciou em 1954, já o período de transição planetária começou em 1975 e encerrará em 2075. Durante este período, Jesus e Saint Germain farão uma administração conjunta. Após o ano de 2075, Saint Germain centralizará a evolução espiritual da Terra em suas mãos até o final da Era de Aquário.

TUDO NA VIDA EXIGE UMA MUDANÇA GRADUAL PARA NÃO CAUSAR DISTÚRBIOS!

PARA OS QUE PENSAM: "Mas eu gostaria de continuar com Jesus a guiar nossos passos!"

"Digamos que Jesus fosse um bispo de determinada região e fosse promovido a Cardeal. Todos ficariam tristes pela falta de presença direta dele, pois ele teria que se transferir para outra cidade, de onde coordenaria todas as regiões."

Jesus, junto ao grande conselho que rege a terra, poderá dedicar-se a projetos que ainda nem sonhamos poder ser possível realizar, ao passo que estaremos nas competentes mãos de Saint Germain que cuidará de nossa evolução mais diretamente.

Palavras de Saint Germain - No livro Sob o Signo de Aquário

"...Eu conto com a colaboração de todos para, juntos, trabalharmos na transformação da Terra em um mundo de regeneração e avanço espiritual. É com este intuito que trabalhei durante os últimos séculos, praparando-me para assumir o posto que o Cristo havia me designado desde a construção deste mundo.
Agora, estagio com Jesus, o maior dos avatares, para assumir esta importante responsabilidade. O trabalho será muito fácil do que o realizado por Jesus, porque a obra realizada pelo anjo do Amor ficará gravada na história de nossa humanidade por toda a eternidade. Ele soberanamente bom e justo, acendeu em nossos espíritos a chama do amor, que é a virtude fundamental pra ingressarmos no novo ciclo de evolução que está se iniciando na terra. Sem esta profunda transformação que Jesus realizou na face de nosso planeta, não seria possível iniciarmos o trabalho da Era de Aquário!..."

"...Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia branca, que simboliza a paz!

Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia rosa, que simboliza o amor!

Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia azul, que simboliza o perdão!

Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia verde, que simboliza o alívio das dores e a calma, o bálsamo do corpo e do espírito!

Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia violeta, que simboliza a trnasmutação do velho para o novo, do mal para o bem, da dor para a alegria, da tristeza para a felicidade, da ignorância para a luz!

Que de nossas mãos, mente e coração abençoemos os que sofrem, em nome de Deus, com a energia da luz dourada, que simboliza a sabedoria espiritual, elemento fundamental para o avanço do espírito imortal em todos os sentidos da vida!"

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Livros de Roger Bottini Paranhos


Um ser de luz volita, sem asas, e desce das esferas superiores ao Plano Terrestre, em missão transcedental.
O próprio Dirigente Planetário, Jesus, o envia. Objetivo: promover o Universalismo, aproximando religiões antagônicas, rumo à unidade de crenças prevista para o Terceiro Milênio.
Ele conquista seguidores. Multidões o escutam. Seu toque cura enfermos, levanta paralíticos; transforma espíritos trevosos. Seu olhar cativa os corações. Será um anjo?
Em plena época da Transição Planetária que estamos vivendo, Gabriel é o Mensageiro da transformação religiosa programada para o planeta Terra. E, pela cronologia desta obra, encontra-se encarnado atualmente.
Mas quem é Gabriel? Um anjo?
O leitor poderá tirar as próprias conclusões acompanhando sua trajetória, nesta obra instigante e de cunho profético. Dos cenários paradisíacos de uma comunidade de luz aos quadros dantescos de uma cidade trevosa do astral, da vida na matéria à preparação das caravanas de exilados que migrarão para um planeta inferior, Gabriel encarna a presença da Luz Crística.


Mentalidade aquariana é a visão nova para velhos problemas. Sob o signo de Aquário, indo além da superfície, traz informações de vanguarda, sem o convencionalismo comodista, sobre diversas facetas de alguns dos problemas que mais afligem os homens do planeta.
Unidos em torno de Hermes, instrutor do antigo Egito, um grupo de entidades – Shien, o extraterrestre; Gaijin, o curador silencioso; Crystal, a princesa de olhos de ametista; e Ramiro, auxiliar do doutor Bezerra de Menezes – participam de singulares experiências de auxilio e pesquisa no plano astral. Acompanha-os o autor encarnado, que se torna o relator das fascinantes vivências, que vão do Astral Superior às regiões das trevas.
Junto com eles, o leitor irá descobrir como está se processando, no Astral, a seleção dos que serão os próximos exilados do planeta, e a marca que os identifica; estudará intrincados processos obsessivos, como os de vampirismo, através de ovóides, e a atuação dos implantes eletrônicos; acompanhará três adolescentes usuários de drogas e seus parceiros desencarnados numa história que mostra o avesso chocante, mas verdadeiro, da drogadição; e visitará os vales das sombras e hospitais astralinos, onde um repertório de casos extraordinários ilustra os mecanismos cármicos em ação.
Conhecerá ainda os modelos dos futuros corpos que a humanidade aquariana e subseqüente irá envergar — já programados e existentes em instituições do Astral Superior. Saberá de Shien, muito sobre os visitantes extraterrestres do planeta. E assistirá com o autor ao encontro, numa assembléia nas altas esferas, com Mestre Saint Germain, o responsável pela instrução do planeta Terra na Era de Aquário.
Para os que desejam ir além do já conhecido, as informações inovadoras desta obra se caracterizam como precursoras do ecletismo universalista da Nova Era.


Atlântida - No Reino da Luz é um livro revolucionário sobre o continente perdido, tema que fascina a humanidade desde os enigmáticos relatos de Platão, Timeu e Critias. Com uma nova abordagem, sem paralelo na literatura espiritualista, o autor apresenta neste primeito volume o final da era de ouro da sociedade atlante, momento em que espíritos exilados de Capela, a “raça Adâmica”, chegam à Terra para iniciar o seu processo de resgate espiritual.
Aqui é descrito o fabuloso domínio dos atlantes sobre a energia Vril, o quinto elemento, que lhes permitiu adquirir, há 12 mil anos, avançado padrão tecnológico, muito superior ao de nossos dias. É relatado ainda o trabalho desse povo no desenvolvimento da raça humana, quando, com o uso da engenharia genética, aprimoraram corpos de antropóides, com o objetivo de tornar o mundo primitivo apto a receber a encarnação de espíritos mais evoluídos.
Como pano de fundo, os leitores acompanharão os dramas de consciência dos sacerdotes do Vril da nova geração, os atlantes-capelinos, que sofreram a sedução do poder e dos caprichos típicos das almas ainda escravizadas pelos desejos humanos, levando-os a quedas constantes no processo de desenvolvimento moral.
De forma clara, objetiva, e com a maestria de sempre, Roger Bottini Paranhos conduz uma narrativa envolvente, que proporciona aos seus leitores preciosos detalhes de uma época que permanece viva no inconsciente coletivo da humanidade.


A época de ouro dos atlantes havia chegado ao fim. As novas gerações, movidas pela ambição e arrogância, intensificaram o ódio entre as duas raças rivais – branca e vermelha –, agravando a guerra liderada por Gadeir e Atlas, que levou ao desfecho apocalíptico da Atlântida, narrado aqui de forma eletrizante. Os magos negros de ambas as raças decidiram então utilizar-se do quinto elemento, através da força inversa do Vril, para deflagrar intensos duelos, enquanto os exércitos convencionais lutavam homem a homem, nos campos de batalha.
Revelações sobre o trabalho dos magos negros atlantes no desenvolvimento do Sol Negro – a terrível bomba de antimatéria que tornou-se uma das obsessões de Hitler e do partido nazista durante a Segunda Guerra Mundial e desembocou na construção da bomba atômica americana que destruiu Hiroshima e Nagasaki –, a grande batalha travada entre magos negros e dragões, para definir quem regeria o Astral inferior da Terra após a submersão da Atlântida, bem como os fatos daí decorrentes que deram origem às famosas lendas dos vampiros e demônios, são detalhados nesta obra de forma brilhante e elucidativa.
Além destes temas empolgantes, o leitor é brindado com informações importantíssimas sobre a mudança que ocorrerá na frequência vibratória de nosso planeta em 21 de dezembro de 2012, data em que a Terra entrará definitivamente na Era da Luz.
Em Atlântida – no reino das Trevas, perceberemos que nada foge ao controle onipresente de Deus. Que tanto a luz, como as trevas, trabalham em seu Augusto Nome, promovendo o progresso espiritual da humanidade. São apenas as duas faces de uma mesma moeda.


Um livro profético que procura preparar a humanidade para a visão espiritual do futuro: a busca consciente de espiritualidade, em oposição à submissão religiosa atual que escraviza ao invés de libertar.

Adotando uma metodologia simples e filosófica o autor nos apresenta a idéia central que procura unir os ensinamentos de todas as religiões e propõe um mecanismo evolutivo para que ela se mantenha sempre atual e dinâmica.

Em desdobramento espiritual, ele visita as esferas espirituais superiores e as regiões sombrias do Astral inferior para obter a opinião dos mestres de luz e dos magos negros sobre o universalismo crístico. Em uma segunda parte, narra a ação dos precursores da Nova Era para implantar na Terra a visão espiritual do terceiro milênio, com uma leveza e idealismo emocionantes.

Como diz Hermes no prefácio: “Todo aquele que deseja ser livre e busca a verdade por suas próprias mãos, que nos siga nas próximas páginas...”.



No limiar da Nova Era, a Espiritualidade nos presenteia com mais essa belíssima obra literária de Hermes, convocando-nos a profundas reflexões.

Revivendo e corroborando as inesquecíveis revelações trazidas à luz do mundo físico por Ramatís ou nos brindando com instigantes revelações nas diversas áreas do conhecimento científico, a exemplo da clonagem e da engenharia genética, o autor disserta com maestria, em linguagem clara e acessível ao leitor atual, sobre os mais variados temas que intrigam a humanidade nesse delicado momento de transição para um mundo melhor, renovado, de paz, de harmonia e amor.

Em "A Nova Era - Orientações Espirituais para o Terceiro Milênio", o leitor que busca aprimoramento encontrará interessantes esclarecimentos para indagações sobre assuntos atualíssimos nas áreas da medicina, filosofia, sociologia, religião, educação, mediunidade e existência de Deus, segundo a ótica do Mundo Maior.



Este livro conduzirá o leitor numa fantástica viagem ao passado, desvendando a verdade que se oculta atrás de fatos que a História pouco registrou.

Akhenaton, à sua época, foi a oportunidade divina para compreensão do deus único de amor e fraternidade. Implantou verdadeiros conceitos cristãos como a caridade, a igualdade entre homens e mulheres qualquer que fosse sua condição financeira e social e decretou o fim da escravidão.

Suas decisões provocaram a ira dos sacerdotes que detinham o poder, ocasionando lutas intensas no campo político e espiritual.

Akhenaton e Nefertiti protagonizaram ainda, uma grande história de amor, valorizando o papel da família na construção de uma sociedade mais digna e justa.

Impressionante por sua mensagem filosófica-espiritual, esta obra mediúnica retrata com fidelidade a trajetória do mais brilhante e enigmático faraó, Akhenaton, que muito além de seu tempo revolucionou o Egito.



Depois de “Akhenaton A Revolução Espiritual do Antigo Egito”, Radamés retorna agora como Natanael, chefe de uma das doze tribos de Israel, para dar continuidade aos relatos da saga da implantação do monoteísmo na Terra.

Com a mesma riqueza de detalhes da obra anterior, o autor a narra os fantásticos acontecimentos que precederam o êxodo dos judeus à Terra Prometida, numa linguagem clara e desprovida de simbolismos, ao contrário do que acontece nas descrições dos textos bíblicos.

Neste novo livro, Natanael apresenta-nos Moisés como um homem determinado e intransigente, que utilizava o seu incrível poder mental para fazer cumprir a vontade de Deus na Terra, porém, ao mesmo tempo, amoroso e sereno com aqueles que se demonstravam sinceros. Essa personalidade marcante, meio humana meio divina, assombrou faraós e certamente instigará o leitor a querer saber mais sobre a vida e obra do Grande Profeta, cuja mensagem é padrão de conduta moral até hoje.


Israel estava livre! Depois da fantástica demonstração do poder de Deus, por meio das dez pragas do Egito, Moisés finalmente conduziu o povo cativo aos braços da liberdade. Porém, ainda era preciso transformar aquele povo fraco e sem valores morais na primeira nação monoteísta da humanidade. Para isso, o profeta teria de realizar longo trabalho de renovação cultural, a fim de que seu povo não pisasse o solo da Terra Prometida com pés impuros. E, utilizando-se do mesmo pulso de ferro com que dobrou o poderoso faraó Merneptah, ele subjugaria os rebeldes e enalteceria aqueles que compreendessem a mensagem do Deus Único, ainda que para isso levasse o tempo de uma geração.

Essa profunda transformação por que passou o povo israelita, durante anos no deserto, até alcançar os verdadeiros valores da alma, é narrada aqui de forma clara e incontestável. Que o leitor se envolva profundamente com a mensagem trazida do Alto e use-a em sua reforma íntima.

Roger Bottini Paranhos



Roger Bottini Paranhos

Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, onde reside desde 1969. Formado em Administração de Empresas pela PUC e pós-graduado em Sistemas de Informação e Telemática pela Universidade Federal, trabalha no Banco do Estado do Rio Grande do Sul como analista de sistemas. Iniciou seus contatos mediúnicos aos 12 anos de idade, quando, através da clarividência, passou a perceber a presença de espíritos necessitados, e posteriormente, de instrutores da Espiritualidade, que o convocaram para o trabalho que ora realiza através da divulgação das Verdades Imortais. Atualmente dedica-se em especial a missão de promover e divulgar a visão espiritual do terceiro milênio: o "Universalismo Crístico", que é justamente o tema central de seu sétimo livro e objetivo principal desse site.

Orações


Prece do coração

Deus, guia-me por entre as trevas.
Ilumina meu caminho.
Dá-me forças para caminhar pelo estreito caminho da salvação.
Orienta-me para não me julgar nem pior nem melhor que ninguém.
Que nenhuma injustiça me faça injusto.
Que as gratidões não me tornem ingrato.
Que nenhuma maldade que eu venha receber me faça mal.
Que eu possa meu Deus, preferir receber todas as injustiças e maldades a fazer uma só.
Ajuda-me a servir, mesmo nos pequenos atos, e auxilia-me a vencer o egoísmo de querer ser servido.
Ó meu Deus! que seja feliz servindo com amor, sem, contudo, esquecer de fazer a felicidade de outros.
Faze de minha vida um luminoso reflexo de sua luz !
Obrigado meu Deus !
( Do livro Mistério do sobrado- Antonio carlos)

No Momento de Dormir

Senhor meu Jesus Cristo, eu vos peço, com todo o afeto do meu coração,perdoardes os erros com que neste dia vos ofendi, e usardes de indugência para comigo,dando-me ocasiãp ara me arrepender e corrigir-me trilhando a vida pelo caminho que traçastes para minha redenção. Auxiliai-me também,peço-vos,para poder fruir o natural descanso desta noite, livrando-me dos sonhos maus e perversos como as tentações doa maus espíritos que inquietam o corpo e alma, por suas más representações e enganos. Que eu possa me levantar convosco, e resucitar de minhas culpas pelo estudo da Vossa doutrinae pela prática da caridade, e assim mereça estar na vossa graça. Assim seja.

Oração de Amparo

Senhor Jesus!
Agradeço-te o amparo de todos os dias.
Apesar de amadurecidos para o conhecimento, muitas vezes somos crianças pelo coração. Ágeis no raciocínio, somos tardios no sentimento. Em muitas ocasiões, nos dirigimos a tua infinita bondade, sem saber o que desejamos. Não nos deixes assim, em nossas próprias fraquezas! Nos dias de sombra, seja nossa luz! Nas horas de incerteza, seja nosso apoio e segurança! Mestre divino! Guia-nos o passo no caminho reto. Auxilia-nos para que o suor do trabalho nos alimente o lume da fé. Fortalece-nos a vigilância, para que não venhamos a cair. Dá-nos a coragem para vencer a hesitação e o erro, a sombra e a tentação que nascem de nós. Divino amigo! Sustenta-nos as mãos no arado de nossos compromissos, na verdade e no bem. Que a tua vontade, Senhor, seja a nossa vontade, agora e sempre.
Assim seja!

EMMANUEL




Oração pela Humanidade

Deus, nosso Pai misericordioso e bom!
Diante das sombras que se espalham sobre o nosso planeta, desejamos rogar a sua ajuda, como jamais o fizemos antes.
Sabemos que o Senhor é onisciente e sabe tudo o que acontece neste minúsculo grão de areia que chamamos terra, mas desejamos externar a nossa singela oração.
Senhor, muitos dos seus filhos se esqueceram que são filhos da luz e se obstinam em disseminar trevas por onde passam.
Alguns homens perderam a fé na vida, perderam a fé no Senhor..., e se perderam...
Outros pensam que a terra está à beira do caos e que o Senhor, que acende as estrelas e faz girar os astros, abandonou a humanidade terrestre.
Compadeça-se das nossas misérias morais e abençoe-nos...
Releve a nossa ignorância, tolere a nossa ingratidão e perdoe a nossa falta de fé.
Esquecidos de que em essência somos luz, Senhor, permitimos que as sombras nos cubram a visão e nos infelicitem.
Há tanta falta de luz no mundo, Senhor...
Enquanto o amor se esgueira, tímido, a violência se mostra em plena luz do dia, sem disfarce...
Até parece, Senhor, que muitos dos seus filhos enlouqueceram... Acreditando-se Senhores da terra e dos seus irmãos em humanidade...
Há homens que esqueceram os verdadeiros valores do espírito e penhoram seu patrimônio moral em troca de dinheiro, como se o dinheiro fosse a única coisa que importa...
Alguns até agem como se o dinheiro fosse seu único e poderoso Deus...
Sabemos, Senhor, que o homem é o único ser capaz de reconhecer a sua soberania, mas às vezes dá a impressão de que os animais são mais dóceis e executam de maneira mais eficiente as tarefas que lhes cabem na sua obra.
Senhor, por tudo isso queremos lhe rogar: ajude-nos a construir um mundo melhor, de onde a guerra seja banida de vez por todas...
Um mundo onde o ser humano seja mais valorizado do que algumas notas de dinheiro...
Um mundo onde o ser humano seja mais importante do que um cargo, do que um pedaço de chão, do que um papelote de drogas, do que outro interesse qualquer.
Eis a nossa rogativa, Senhor.
Ajude-nos a enxergar um pouco além dos nossos próprios interesses para construir a paz tão almejada e tão pouco buscada de verdade...
Ajude-nos a retirar dos olhos a venda da vaidade, que nos impede de enxergar as nossas deformidades morais e nossa pequenez diante da sua grandeza.
Ajude-nos a romper essa concha de egoísmo que nos paralisa as mãos e nos impede de estender os braços para ajudar nossos irmãos.
Ajude-nos a diluir essa máscara de prepotência para que possamos entender que nada somos sem o seu amor...
Ajude-nos, Senhor, a elevar o olhar acima da própria estatura, para vislumbrar o horizonte e caminhar em sua direção.
Ajude-nos a abrir mão da auto-piedade e lançar o olhar em redor... Descobrir nosso próximo e nos aproximar dele...
Ensine-nos, Pai, a construir pontes de entendimento, a estreitar laços de amizade, a entender o semelhante, a amar...
Ajude-nos, Senhor, a admitir a própria fragilidade...
A livrar-nos da arrogância...
A construir jardins...
A espalhar perfume...
A enxugar lágrimas...
A caminhar com coragem...
A acreditar na vida e no seu incondicional amor...
A disseminar esperança...
A sorrir sempre...
A perdoar sem condições...
E, por fim, Senhor, ajude-nos a voltar nosso olhar para as estrelas, mesmo que nossos pés ainda se achem encharcados de lama.
Que assim possa ser, Senhor!
Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita


Proteção aos Filhos

Ó Deus
Olha para os meus filhos.
Fortifica-os para que cresçam felizes e tenham olhos que lembrem a tranqüilidade de um lago, a firmeza de um rochedo e a luz da esperança.
Dá-lhes uma saúde integral,
uma inteligência completa e um sentimento vivo.
Põe nos seus corações
a reverência aos Teus ensinamentos, o respeito aos outros, o amor ao trabalho, a dedicação ao estudo, a candura e a obediência.
Para tornar-me digna deles
e não lhes transmitir nervosismo, desajuste, tristeza, medo ou maldade, envolve-me em tranqüilidade, equilíbrio, alegria, coragem e bondade.
E ensina-me a descobrir
as virtudes que eles têm, a elogiá-los sem exageros e a corrigi-los com sabedoria.
Em primeiro lugar, pois,
modela-me a alma grande e generosa, para amá-los na semelhança do Teu amor.
Obrigado! Obrigado!
Fonte - Preces do Coração de Lourival Lopes


Prece a Bezerra de Menezes

Nós te rogamos, pai de infinita bondade e justiça, as graças de Jesus Cristo, através de Bezerra de Menezes e suas legiões de companheiros.
Que eles nos assistam, Senhor, consolando os aflitos, curando os que se tornem merecedores, confortando aqueles que tiverem suas provas e expiações a passar, esclarecendo aos que desejarem conhecer e assistindo a todos quantos apelem para teu infinito amor.
Jesus, divino portador da graça e da verdade, estende tuas mãos dadivosas em socorro daqueles que te reconhecem como dispenseiro fiel e prudente.
Faze-o divino modelo, através de tuas legiões consoladoras, de teus santos espíritos, a fim de que a fé se eleve, a esperança aumente, a bondade se expanda e o amor triunfe sobre todas as coisas.
Bezerra de Menezes, apóstolo do bem e da paz, amigo dos humildes e dos enfermos, movimenta as tuas falanges amigas em benefício daqueles que sofrem, sejam males físicos ou espirituais. Santos espíritos, dignos obreiros do Senhor, derramai as graças e as curas sobre a humanidade sofredora, a fim de que as criaturas se tornem amigas da paz e do conhecimento, da harmonia e do perdão, semeando pelo mundo os divinos exemplos de Jesus Cristo.

Oração do Amigo

"Senhor...
faça que eu partilhe a vida com meus amigos. Que eu seja tudo para cada um deles. Que a todos dê minha amizade, minha compreensão, meu carinho, minha simpatia, minha alegria, minha solidariedade, minha atenção, minha lealdade. Que eu os aceite e os ame como são. Que eu seja um refúgio poderoso e um amigo fiel. faça com que permaneçamos unidos(as), pela nossa eternidade. Que essa amizade floresça sempre como um belo jardim, para que nós possamos nos lembrar com gratidão.
Que sejamos todos cúmplices de bons
e maus momentos. Que eu possa estar presente sempre que precisarem, mesmo que seja só para dizer: - Oi , tudo bem com você?
Senhor!...
presente em meu coração! Eu peço que continue a nos guiar, amparar e proteger" Que Assim Seja!!

Prece por Amor

Ensina-nos, Senhor, a amar os nossos semelhantes...
A repartir com todos eles o nosso afeto e o nosso carinho.
Que vejamos - mas vejamos realmente -, em quem sofre ao nosso lado, um irmão nosso.
A indiferença é um fardo muito pesado de carregar!...
Que as nossas mãos se estendam a quem nos estende as suas, à procura das Tuas!
Quantas vezes não continuamos passando ao largo, ante os caídos que nos margeiam a estrada!...
Queremos imitar o anônimo samaritano da Parábola que nos contaste!
Auxilia-nos a superar a distância que o nosso egoísmo estabeleceu em relação ao próximo.
Senhor, queremos conhecer a felicidade de amar e não apenas a de sermos amados!

Pelo Espírito: Irmão José Do livro: Preces e Orações Psicografia: Carlos A. Baccelli


Obrigado, Senhor

Obrigado, Senhor, por me teres aceito nos seus campos verdejantes, onde as flores do trabalho se multiplicam a cada instante, nas mãos dos seareiros de boa vontade.
Obrigado, Senhor, pela luz dos nossos caminhos, na certeza Senhor, de que os caminhos iluminados por Ti salvam e perdoam aqueles que vivem nas trevas.
Obrigado, Senhor, pelo chamado amigo.
Ajuda-me, Senhor, a não medir esforços. E quando o cansaço de mim se aproximar, por ser ainda Espírito imperfeito, ajuda-me, Irmão, a pensar menos em mim e mais em nossos irmãos.
Obrigado, Senhor, pelo grande alimento que me sustenta as forças e me abre os braços em prece para receber a Ti através daqueles que como eu erraram muito, e necessitam trabalhar.
Ajuda-me, Senhor, a saber agradecer sempre!
Assim seja!


Quando...

QUANDO, nas horas de íntimo desgosto, o desalento te invadir a alma e as lágrimas te aflorarem aos olhos, busca-me: eu sou aquele que sabe sufocar-te o pranto e estancar-te as lágrimas;
QUANDO te julgares incompreendido dos que te circundam e vires que, em torno, a indiferença recrudesce, acerca-te de mim: eu sou a LUZ, sob cujos raios se aclaram a pureza de tuas intenções e a nobreza de teus sentimentos;
QUANDO se te extinguir o ânimo para arrostares as vicissitudes da vida e te achares na iminência de desfalecer, chama-me: eu sou a FORÇA capaz de remover-te as pedras dos caminhos e sobrepor-te às adversidades do mundo;
QUANDO, inclementes, te açoitarem os vendavais da sorte e já não souberes onde reclinar a cabeça, corre para junto de mim: eu sou o REFÚGIO, em cujo seio encontrarás guarida para o teu corpo e tranqüilidade para o teu espírito;
QUANDO te faltar a calma, nos momentos de maior aflição, e te considerares incapaz de conservar a serenidade de espírito, invoca-me: eu sou a PACIÊNCIA, que te faz vencer os transes mais dolorosos e triunfar das situações mais difíceis;
QUANDO te debateres nos paroxismos da dor e tiveres a alma ulcerada pelos abrolhos dos caminhos, grita por mim: eu sou o BÁLSAMO que te cicatriza as chagas e te minora os padecimentos;
QUANDO o mundo te iludir com suas promessas falazes e perceberes que já ninguém pode inspirar-te confiança, vem a mim: eu sou a SINCERIDADE, que sabe corresponder à franqueza de tuas atitudes e à nobreza de teus ideais;
QUANDO a tristeza e a melancolia te povoarem o coração e tudo te causar aborrecimento, clama por mim: eu sou a ALEGRIA, que te insufla um alento novo e te faz conhecer os encantos de teu mundo interior;
QUANDO, um a um, te fenecerem os ideais mais belos e te sentires no auge do desespero, apela para mim: eu sou a ESPERANÇA, que te robustece a fé e te acalenta os sonhos;
QUANDO a impiedade recusar-se a relevar-te as faltas e experimentares a dureza do coração humano, procura-me: eu sou o PERDÃO, que te levanta o ânimo e promove a reabilitação de teu espírito;
QUANDO duvidares de tudo, até de tuas próprias convicções, e o cepticismo te avassalar a alma, recorre a mim: eu sou a CRENÇA, que te inunda de luz o entendimento e te habilita para a conquista da Felicidade;
QUANDO já não provares a sublimidade de uma afeição terna e sincera e te desiludires do sentimento de teu semelhante, aproxima-te de mim: eu sou a RENÚNCIA, que te ensina a olvidar a ingratidão dos homens e a esquecer a incompreensão do mundo;
E QUANDO, enfim, quiseres saber quem sou, pergunta ao riacho que murmura e ao pássaro que canta, à flor que desabrocha e à estrela que cintila, ao moço que espera e ao velho que recorda. Eu sou a dinâmica da vida, e a harmonia da Natureza: chamo-me AMOR, o remédio para todos os males que te atormentam o espírito.
EU SOU JESUS
Estende-me, pois, a tua mão, ó alma filha de minh'alma, que eu te conduzirei, numa seqüência de êxtases e deslumbramentos, às serenas mansões do Infinito, sob a luz brilhante da Eternidade.

(De "O primado do Espírito", de Rubens C. Romanelli)




Prece de Chico Xavier

Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam. Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre. Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa... Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas... Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda. Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia. Que eu não perca a VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo sentimento por mim... Que eu não perca a LUZ e o BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos... Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos. Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas. Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu. Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos... Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma... Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia. Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado. Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo sabendo que o mundo é pequeno... E acima de tudo... Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois... A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR!
Francisco Cândido Xavier


Oração do Século XXI

Senhor,
Fazei de mim um instrumento da vossa comunicação Onde tantos enviam bombas e destruição, Que eu leve a palavra de união! Onde tantos procuram ser servidos, Que eu leve a alegria de servir! Onde tantos fecham a mão para bater, Que eu abra meu coração para acolher! Onde tantos adoram a máquina, Que eu saiba venerar o Homem! Onde tantos endeusam a técnica, Que eu saiba humanizar a pessoa! Onde a vida perdeu o sentido, Que eu leve o sentido de viver! Onde tantos me pedem um peixe, Que eu saiba ensinar a pescar! Onde tantos me pedem um pão, Que eu saiba ensinar a plantar! Onde tantos estão sempre distantes, Que eu seja alguém sempre presente! Onde tantos sofrem de solidão que faz morrer, Que eu seja o amigo que faz viver! Onde tantos morrem na matéria que passa, Que eu viva no espírito! Onde tantos olham para a terra, Que eu olhe para dentro do meu coração e saiba agradecer a você MEU DEUS POR TODA BÊNÇÃO... (Procuro o Autor)


Oração do Deprimido

Senhor!
Se essa dor é o quinhão que me compete, permita que eu possa suportá-la, abraçando amorosamente esta estranha cruz. Quando eu estiver em crise, conforta o meu coração... Quando mãos de aço invisíveis apertarem minha garganta, venha em meu auxílio e conceda-me a dádiva de lágrimas libertadoras... Quando a escuridão se fizer presente e de breu se travestir a minha vida, que haja uma réstia de luz, esperança e consolação, brilhando no fundo do poço... Quando tudo tiver perdido o sentido e eu me encontrar prostrado e abatido, desejando apenas morrer, que um Anjo Seu venha me falar de vida, de novas oportunidades e de melhores circunstâncias. Quando a aridez for tanta, que eu me torne incapaz de dar um sorriso para um filho meu, ou para quem quer que seja, eleva-me à majestade do Seu reino e banha-me nas águas da Sua redenção benfazeja... Quando eu estiver paralisado de terror face aos monstros incompreensíveis do pânico, da culpa, da letargia, da fobia, do isolamento, do ódio auto-direcionado, faça-me lembrar de imediato, que o Seu amor se coloca acima de todos estes algozes ilusórios, filhos do meu transitório desequilíbrio, e que eu possa nesta hora, abandonar-me em Seus braços na mais irrestrita confiança. Permita Senhor, que esta dor não me coloque à margem da vida. Antes, que eu aprenda com ela e que dela, eu seja capaz de arrancar o meu aprimoramento... Quando Senhor, a dor se agigantar de tal sorte, que estando eu vivo, eu estampe a própria morte, com os pensamentos e sentimentos em convulsão, incapacitado de balbuciar a mais simples oração, assuma nesta hora o comando da minha embarcação e sem que eu perceba, conduza-me a um porto seguro de luz e salvação... E, se um dia Senhor, eu porventura estiver curado e reabilitado, livre-me de eu me tornar esquecido. Que eu possa amorosamente abrir meu coração, estender as minhas mãos, ir ao encontro e levar a consolação aos meus outros irmãos deprimidos.

** Esta Oração é Parte Integrante do
Livro: Momentos Catárticos Autoria de Fátima Irene Pinto

Sabedoria Espiritual



Nossa consciência é imortal, seu corpo físico até pode vir a óbito, mas sua consciência é uma energia, e energia nunca se perde;

- Para toda ação tem uma reação, por isso você não é vítima de nada; Tudo que você está colhendo em sua vida hoje é resultado do que plantou no passado. Se você não plantou nada, certamente estará colhendo qualquer erva daninha que nasceu sem querer. Mude o agora para colher um futuro melhor;

- O pensamento é que cria ou transforma a sua realidade; Os pensamentos são os geradores dos estados de espírito, se você souber molda-lo positivamente, também vai moldar um futuro positivo;

- Você co-cria o futuro o tempo todo; A sua forma de reagir a vida e aos seus acontecimentos podem alterar o seu futuro o tempo todo, mesmo que tudo indique fracasso, ainda sim, seu foco mental e a sua espiritualidade pode transformar tudo para melhor, e isso o tempo todo;

- Não existem gurus, você é o maior mestre da sua existência e responsável por sua evolução; As pessoas mais sábias que existem ao nosso redor podem nos ajudar a compreender melhor os nossos papeis, no entanto jamais executa-los por nós. Assuma definitivamente as rédeas da sua vida, você é o gerente desse processo.

- Todos temos a capacidade de alterar as emoções e o psiquismo de qualquer lugar e qualquer pessoa; Quando irradiamos um estado de espírito positivo, conscientemente podemos influenciar multidões a agirem da mesma forma, com isso gerando grande melhora em tudo que tocamos, nos lugares que freqüentamos, etc. Agindo assim conscientemente, passamos a ser geradores colaboradores de Deus no processo evolutivo e isso é se tornar um ótimo exemplo para a humanidade;

- Somos pura energia e o tempo todo estamos manipulando e transformando-a; Todo pensamento, emoção e sentimento gera uma energia, por isso podemos criar essa força o tempo todo. A questão da polaridade ser positiva ou negativa é uma escolha de cada um;

- Precisamos aprender a nos transformar em pontos de luz, deixando que essa força se expanda cada dia mais, abrangendo todos os seres e ambientes. A busca diária e consciente por um estado de espírito elevado é o instrumento edificante desse processo, que requer disciplina e dedicação constante. Desenvolver a espiritualidade é assumir e cumprir compromissos para com a nossa própria essência;

- Somos Deus em essência, feitos a imagem e semelhança dele; Isso não está concentrado em dizer que temos a aparência física dele, no entanto que temos a capacidade de vibrar, gerar e emanar as mesmas bênçãos que ele possui, seja quem ele for;

- Não precisamos de religião para nos espiritualizar, mas que essas podem contribuir se usadas com discernimento; A consciência do coração é a nossa maior guia.

- A busca pelo desenvolvimento da espiritualidade nunca termina, que pelo amor ou pela dor, um dia, em algum momento, você vai se render a necessidade de buscá-la, por isso comece o quanto antes, isso facilita as coisas e torna a vida mais prazerosa;

- Orai e vigiai é um dos instrumentos mais importantes nessa busca.Manifesta a necessidade que temos cuidar com atenção de todas as coisas que produzimos em nossos pensamentos, tendo a consciência de que tipo de energia estamos gerando para o universo e para nós mesmos, que por conseqüência poderá aproximar acontecimentos na mesma freqüência, somos eternos responsáveis;

- As respostas aos nossos anseios estão dentro de nós mesmos. Precisamos aprender a buscar no nosso interior, evitando a busca desenfreada por soluções e respostas no externo;

- O livre-arbítrio é uma ferramenta que deve ser utilizada com sabedoria; A liberdade existe, a reação também, pense sempre que todos os atos geram conseqüências. Atos positivos, conseqüências também positivas. O Inverso obedece a mesma lei;

- O universo se comunica o tempo todo conosco, através de sinais, coincidências, flechas dos anjos, etc. É preciso melhorar a recepção desse sinal cósmico. Aprenda definitivamente a aproveitar todas as dicas que surgem sutilmente através das pessoas, situações e acontecimentos, que soam como coincidências. Essas não existem, o que há é uma energia de sincronicidade que faz as coisas parecer meras coincidências, aprenda a aproveita-las sempre;

- Você tem uma missão a ser realizada nessa existência, e você precisa se alinhar a ela; Não dá para achar a que nosso único propósito aqui na terra é apenas trabalhar, sobreviver e pagar as contas. Temos que evoluir e isso significa muito mais do que defender os interesses do mundo material;

- A solução dos seus problemas não está em outra pessoa, . As pessoas ao seu redor podem ser gatilhos de sua evolução, bem como podem ser amparadores dessa jornada, jamais salvadores, tampouco culpados por nada. O milagre é a sua capacidade de transformar problemas e oportunidades de evolução em crescimento espiritual;

- Definitivamente entenda para nosso planeta sair desse caos, ele precisa muito mais de nós do que sermos apenas bonzinhos;

- A gratidão e a meditação são exercícios diários para lhe manter em contato direto com a sua espiritualidade. Se você não aprender a ser grato pelo que tem, jamais vai conseguir conquistar sucesso, paz e saúde. Aprenda se alimentar das coisas simples da vida, compreenda a essência da sua existência e livre-se da miopia coscencial e do egoísmo

Reencarnação


REENCARNAÇÃO NAS PASSAGENS BÍBLICAS



Diversas passagens de maneira clara ou indireta, contidas nos ensinamentos de Jesus e dos profetas, mostram que a reencarnação está na Bíblia:

"Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Por ventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que vimos: e não aceitais o nosso testemunho.
Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?" – (João 3.3-12).

"Eis que eu vos envio o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor;
E converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição" – (Malaquias 4.5-6).

"E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dos mortos.
E os discípulos o interrogaram, dizendo: porque dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?
E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro e restaurará todas as coisas;
Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o filho do homem.
Então entenderam os discípulos que lhes falara de João Batista" – (Mateus 17.9-13).

"Porque, eu te peço, pergunta agora às gerações passadas, e prepara-te para a inquirição de seus pais. Porque nós somos de ontem, e nada sabemos, porquanto nossos dias sobre a terra são como a sombra" – (Jó 8.8-9).

"Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão? Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer" – (I Coríntios 15.35-36).

A reencarnação consta nos princípios de diversas religiões orientais desde a mais remota antiguidade. E como mostra as citações acima, ela está explícita ou implicitamente contida na Bíblia.
Racionalmente não há como negar a reencarnação. Se tivéssemos apenas uma oportunidade de vida terrena, a justiça de Deus seria incompreensível. O Pai, em sua imensa sabedoria, criou seus filhos em igualdade de condições e deu a eles igualmente as mesmas oportunidades de crescimento.
A pluralidade das existências é, pois, necessária ao aprimoramento das qualidades do ser imortal e para bem entender a justiça de Deus.
Só pelas múltiplas oportunidades de vida Ele permite o aprendizado na carne para a conquista da verdadeira morada, a vida espiritual, através do esforço de cada um em vencer suas más tendências para atingir a plenitude, a perfeição.
Somos todos seres atrelados às leis divinas que regem o universo, acreditemos ou não. Uma delas é a lei de evolução dos seres.

Seria insensatez supor que em apenas uma existência terrena, atingiremos a tão sonhada perfeição de que nos fala o Mestre em Mateus, capítulo V, versículos 44-48:

"Sede vós logo perfeitos, assim como vosso Pai Celestial é perfeito".

"Somente a reencarnação pode dizer ao homem de onde ele vem, para onde vai, por que se encontra na Terra e justificar todas as anomalias e todas as injustiças aparentes da vida" – (Allan Kardec).

"Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens" – (I Corintios 15.19).

"Amar ao próximo como a ti mesmo"





1. INTRODUÇÃO


O objetivo deste estudo é analisar cada um dos termos da frase, ou seja, "o amar", "o próximo" e "o si mesmo", extraindo daí conhecimentos mais profundos sobre o alcance moral de tal assertiva.

2. CONTEXTO EM QUE A FRASE FOI PROFERIDA


O contexto é o do Novo Testamento. O Novo Testamento faz parte da Bíblia e retrata a vida e obra de Jesus Cristo. Jesus Cristo, quando esteve encarnado, viveu em lugares administrados pelos governadores romanos, que impunham o seu poder de forma arbitrária, sobrecarregando os habitantes da Palestina e demais regiões. A pregação evangélica de Jesus não tinha outro senão o caráter de libertação desse jugo. A frase lapidar "dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus" caracteriza bem esse momento histórico: se o povo da Palestina era obrigado a pagar o impostos, deveria fazê-lo, porém jamais se esquecendo de reverenciar a Deus.

O texto evangélico diz o seguinte: "Os fariseus, tendo sabido que ele tinha feito calar a boca aos Saduceus, reuniram-se; e um deles, que era doutor da lei, veio lhe fazer esta pergunta para o tentar: Mestre, qual é o maior mandamento da lei? Jesus lhe respondeu: Amareis o Senhor vosso Deus de todo o vosso coração, de toda a vossa alma, e de todo o vosso espírito; é o primeiro e o maior mandamento. E eis o segundo que é semelhante àquele: Amareis o vosso próximo como a vós mesmos. Toda a lei e os profetas estão contidos nestes dois mandamentos". (Mateus, 22, 34 a 40)

Essas duas frases, juntas, transformam-se no 11.º Mandamento, ou seja, "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", e que resume toda a doutrina de Jesus.


3. O AMOR


Amor do lat. amore é um vocábulo polissêmico, ou seja, suscetível de diversas definições. Por isso, diz-se que o amor não é definível, visto encerrar uma vastíssima escala de genitivos e de nominativos. Concede-se, porém, algumas aproximações, na maioria das vezes distantes do conteúdo amplo que o termo encerra.


Na cultura grega, amar implica o conhecer e o conhecer implica o amar.


Na cultura judeo-cristã ou bíblica, o amor não partirá do mundo nem do homem, mas de Deus. Fundado no amor divino, o amor humano será ativo, histórico, concreto e terá na imitação do próprio Deus, designadamente através de Cristo - imitatio Christi - o seu grande motor. (Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado)


Embora o termo amor seja polissêmico, nada nos impede de defini-lo como "a totalidade dos sentimentos e desejos que estruturam o pensamento para a liberação de energia e de forças que guiam a ação na produção do bem e possibilitam a aquisição de qualidades, constituintes do crescimento do Espírito". (Curti, 1981, p.81)


Lembremo-nos de que esta palavra é sempre ativa, ou seja, parte do sujeito para o exterior. Nesse sentido a frase "estar caído por alguém" pode ser colocada em dúvida, pois estar caído é estar subitamente no chão, submisso, passivo, o que contraria o elemento dinâmico que o termo implica.


4. O PRÓXIMO


Cada pessoa em particular (parente, amigo etc.); o nosso semelhante: Amar o próximo como a si mesmo; o conjunto de todos os homens.


A Parábola do Bom Samaritano ajusta-se bem à reflexão sobre "quem é o meu próximo".


O que nos diz essa Parábola?


"E eis que se levantou um doutor da lei e lhe disse: Mestre, que ei de fazer para entrar na posse da vida eterna? Disse-lhe então Jesus: Que é que está escrito na lei? Como a lês tu? Ele, respondendo, disse: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. E Jesus lhe disse: Respondeste bem, faze isso e viverás.

Mas ele, querendo justificar-se, disse a Jesus: E quem é o meu próximo? Jesus, prosseguindo disse-lhe:

Um homem descia de Jerusalém a Jericó e caiu nas mãos de salteadores, que o despojaram e se foram, deixando-o semimorto. Aconteceu que pelo mesmo caminho desceu um sacerdote, que o viu e passou de largo. Do mesmo modo um levita, que também foi ter àquele lugar, viu o homem e passou de largo. Um Samaritano , porém, seguindo o seu caminho, veio onde estava o homem e ao vê-lo se encheu de compaixão. Aproximou-se dele, pensou-lhe as feridas, deitando nelas óleo e vinho, colocou-o sobre a sua alimária e o levou para uma hospedaria, onde cuidou dele. No dia seguinte, tirou dois denários e os deu aos hospedeiro, dizendo: Trata desse homem e na minha volta te pagarei tudo quanto despenderes a mais.

Qual dos três te parece que tinha sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? Respondeu o doutor da lei: O que para com ele usou de misericórdia (o que é?). Pois vai, disse-lhe Jesus, e faze o mesmo". (Lucas, 10, 25 a 37).


Jesus quis demonstrar com essa parábola que a caridade, a salvação da alma independe do credo religioso que se professa. Importa auxiliar o próximo independentemente dele professar ou não a nossa religião.


5. O SI MESMO


Para entender a profundidade desta frase, deveríamos partir de nós mesmos, ou seja, cada qual procurando conhecer a si mesmo. Mas será isso possível? Como?


Sócrates, na sua maiêutica, levava cada um de seu interlocutor a refletir sobre si mesmo no sentido de tomar consciência da sua própria ignorância, e com isso adquirir o verdadeiro conhecimento. Como o conhecimento tinha relação com o bem, quanto mais a pessoa sabia, menos mal praticava. A título de ilustração, convém diferenciar o termo ter conhecimento do conhecer. Ter conhecimento é memorizar, é saber de cor, é estudar para passar de ano. Conhecer, por outro lado, é processo sempre ativo de aprimoramento pessoal.


Na resposta à pergunta n.º 876 — Fora do direito consagrado pela lei humana, qual a base da justiça fundada sobre a lei natural? — de O Livro dos Espíritos, há alusão a uma frase, semelhante a esta, dita por Cristo: "Querer para os outros os que quereis para vós mesmos". Os Espíritos orientam-nos que o "critério da verdadeira justiça é o de se querer para os outros aquilo que se quer para si mesmo, e não de querer para si o que se deseja para os outros, o que não é a mesma coisa. Como não é natural que se queira o próprio mal, se tomarmos o desejo pessoal por norma ou ponto de partida, podemos estar certos de jamais desejar para o próximo senão o bem".


6. AMOR AO PRÓXIMO E A VIOLÊNCIA


Se Jesus nos ensinou a lei do amor, por que a violência nos dias atuais? Esquecemo-nos dos seus ensinamentos? Estamos deveras condicionados pela sociedade? Falta-nos a educação necessária?


Relacionamos abaixo alguns pensamentos que podem auxiliar a refrescar a nossa memória no tempo.


- Ato de criação bíblico é um ato de violência, pois não houve perdão por parte de Deus para com Adão e Eva.

- A Lei de talião da Antigüidade.

- Hegel concebeu toda a história como uma luta de contrários.

- Darwin colocou como motor da evolução a seleção natural na luta pela vida.

- Marx constrói a sua filosofia em cima da luta de classes.

- Hobbes formula a idéia dizendo que o "homem é o lobo do próprio homem".

- Se o Estado mata, por que a criança não pode matar?

- Consumismo exacerbado pelos meios de comunicação social.

- O discurso de auto-ajuda como fonte de alimentação do individualismo e do consumismo.


Estes são alguns dos fatores condicionantes de nossa maneira de pensar como também de agir violentamente, contrariando os ensinos do Cristo.


Mas onde está a fonte, a raiz da violência?


Está dentro de cada um de nós. Se não fôssemos violentos, o mundo não o seria? É possível que esteja faltando a aplicação dos preceitos morais do Cristo.


7. PRATICANDO O AMOR AO PRÓXIMO


A Prática do amor ao próximo pode ser vista em função da obediência aos ensinamentos de Jesus. Nesse sentido, quando perdoamos não sete mas setenta vez sete a ofensa recebida, quando aguardamos até o dia seguinte para querelar com o nosso vizinho, quando exercitamos a nossa paciência diante das mais ásperas dificuldades, quando procuramos dar o exemplo, quando respeitamos a liberdade alheia, quando fazemos todos os esforços para não nos omitirmos, estaremos nos exercitando no amor ao próximo.


8. CONCLUSÃO


Amar ao próximo como a si mesmo é um trabalho árduo que deve começar bem, pois caso contrário o resultado é nulo. Muitas vezes implica num sacrifício total da liberdade humana, coisa que nem sempre estamos dispostos a praticá-la.


9. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA


Polis - Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado. Lisboa/São Paulo, Verbo, 1986.
CURTI, R. Espiritismo e Reforma Íntima. 3. ed., São Paulo, FEESP, 1981.
KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed., São Paulo, IDE, 1984.
KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed., São Paulo, FEESP, 1995.

domingo, 26 de setembro de 2010

Universalismo Cristico

QUEM SOMOS? DE ONDE VIEMOS? QUAL O OBJETIVO DA VIDA?

Essas perguntas sempre estiveram presentes, mas com o passar dos anos, décadas e séculos, a humanidade foi pouco a pouco ampliando a consciência e exigindo um modelo que respondesse a estas perguntas, o homem negligência o seu lado espiritual, e os 5 sentidos só permite ter a compreensão do que lhe cerca.

A humanidade encontra-se limitada por religiões e por um saber espiritual incompleto para compreender o Criador e seu grande plano evolutivo, porém a compreensão de cada um está diretamente relacionada à evolução espiritual e cada um procura negar inconscientemente para se manter na zona de conforto.

A religião é um conjunto pré-estabelecido de regras impostas por alguém que se intitula porta voz de Deus, é especificamente a submissão a um deus que não se pode precisar se é o verdadeiro. A submissão religiosa pouco acrescenta em termos de evolução, talvez apenas freie os instintos mais animalizados.

Atualmente o que vemos são pessoas entorpecidas, colocando sua ventura espiritual nas mãos de líderes religiosos, ao invés de segurar firme as rédeas de seus próprios destinos.
Quem pode definir o que é real? Ou mesmo dizer qual religião está mais próxima da verdade? A partir do momento que alguém afirma que sua verdade é melhor, são gerados sentimentos de inimizade, arrogância e intolerância, elas jamais deveriam utilizar instrumentos de bandeira separativista.

As religiões estão obsoletas, o tempo delas na formação espiritual do homem está se encerrando, pois já não atendem mais ao progresso espiritual da humanidade e às metas a serem alcançadas no terceiro milênio. Elas foram úteis ao seu tempo, mas hoje em dia precisam ser reformuladas. A ciência evolui rapidamente, mas os nossos conceitos sobre Deus e espiritualidade se encontram no passado. A imensa maioria, até mesmo os que se dizem fiéis a alguma religião pensa somente nos próprios interesses, em todos os cenários da vida humana vemos corrupção, intrigas, ciúmes, inveja, ódio, vingança e todo tipo de sentimento anti-crístico. Isso não é apenas fruto da maldade humana, mas uma conseqüência natural da alienação espiritual em que vive o mundo. Atualmente as pessoas procuram se espiritualizar para resolver seus problemas pessoais e não para crescer ou ajudar na construção de um mundo melhor.

O SENTIMENTO DE ESPIRITUALIDADE ILUMINA, ENQUANTO O DE RELIGIOSIDADE ESCRAVIZA.

No momento atual, torna-se urgente compilar uma atualização dos tratados espirituais da humanidade, de todas as culturas, de todos os povos, de forma restrita e universal.
A espiritualidade diz respeito aos sentimentos íntimos, ao que chamamos de uma atitude consciente de crescimento interior, é como as pessoas se sentem em relação a Deus.

O homem espiritualizado é um ser livre em busca de repostas, respostas essas que as religiões não podem mais oferecer.

A ESPIRITUALIDADE DEVE PROVOCAR REFLEXÃO, SE NÃO FOR ASSIM PERDE O SENTIDO.

Com o progresso evolutivo-espiritual, as novas gerações, os filhos da NOVA ERA, passarão a se dedicar à busca da espiritualidade, pois as religiões não mais fornecerão respostas, pois eles pensarão mais no conjunto do que nas próprias crenças pessoais. Os novos habitantes da terra são almas libertas da ignorância e sedentas pelo conhecimento. Eles precisam de um canal que rompa paradigmas e que compreenda mais além, a meta agora é trabalhar para que compreendam a verdade, e não apenas cumpram rituais de alguma organização religiosa.

A proposta atual é unificar os princípios religiosos, mantendo o que é coerente, e rompendo com o que termina por escravizar, ao invés de libertar. Todos estão corretos dentro de seu nível de entendimento e evolução, e a ampliação da consciência deve ser um processo sereno e harmonioso. A tarefa mais difícil será esclarecer aqueles que estiverem arraigados às suas crenças e que não desejem pensar, pois ainda estamos inseridos em uma compreensão espiritual, limitada e alienante, entregues à religiões que estipulam rituais que nada influenciam na reforma interior.

É importante promover um processo de “despertar” na mente humana, por meio de uma linguagem clara e desprovida de cacoetes religiosos. Estamos entrando em uma nova era, onde a fé raciocinada será um elemento fundamental para a verdadeira espiritualização. Os seres eleitos para habitar a terra, nossos filhos e netos, são almas avançadas que possuem uma compreensão maior do Criador. Logo temos obrigação de oferecer-lhes um terreno espiritual livre de dogmas, para que possam expandir suas mentes. Espiritualizar-se é abrir consciências para o conhecimento de uma nova e profunda visão espiritual.

UNIVERSALISMO CRÍSTICO

UNIVERSALISMO por que abriga o saber de todas as religiões, com o objetivo de transformá-las para o futuro, até que ocorra a NOVA ERA.

CRÍSTICO porque reúne a mensagem de todos os Avatares do Cristo, entre os quais estão Zoroastro, Krishna, Moisés, Buda, Confúcio, Jesus, Maomé, Madre Teresa de Calcutá, Chico Xavier entre outros.

A filosofia do Universalismo Crístico é dinâmica e evolucionista, estimula a construção da compreensão da verdade, liberta consciências dos dogmas religiosos. As religiões individualmente não possuem recursos para isso, pois a busca espiritual deve ser interior. Não pretendemos mudar crenças ou a forma de pensar, iremos apenas apresentar um novo modelo, pois somente trabalhando de forma independente às religiões é que atingiremos a todos, inclusive ateus e agnósticos.

Os três alicerces principais do Universalismo Crístico:

1) Amar o próximo como a si mesmo, buscando cultivar virtudes morais de forma verdadeira e incondicional.
2) Crença na reencarnação do espírito e do carma, pois sem esses princípios não existe justiça divina.
3) A busca incessante pela sabedoria espiritual, aliada ao progresso filosófico e científico, com o objetivo de promover a evolução integral da humanidade.

Muitos do que se sintonizarão com essa nova forma de compreensão espiritual provavelmente serão aqueles que se candidataram a esse trabalho no plano espiritual antes de reencarnar no mundo das formas.

Elas somente precisam ser despertadas no mundo humano.

O projeto é sobre uma nova visão espiritual para o futuro. Algo novo que trará uma visão bem clara sobre o que Deus espera do homem no mundo. Isso fará com que a humanidade desperte para a verdadeira finalidade da vida e promoverá um crescimento espiritual de todos, libertando-os da dor e do sofrimento, impostos por nossa própria ignorância espiritual. A proposta é que as pessoas não tenham mais religião, mas que busquem uma compreensão profunda e verdadeira sobre Deus.

Todos podem participar dessa caminhada rumo a luz crística, não importando qual religião, pois toda religião provém de Deus.

O objetivo não é realizar uma competição ou uma guerra de ideologias espirituais, é despertar as pessoas para essa busca, confrontando o homem com a sua própria crença de forma racional. Somente a fé raciocinada e compreendida realmente promove um crescimento interior e uma transformação para a luz, mas de forma alguma podemos impor nossas verdades sobre elas. Vamos nos espelhar em Jesus e os demais avatares, pois eles vieram ao mundo físico, não para fundar religiões dogmáticas, mas para traçar um roteiro de luz.

PARA ATINGIR O OBJETIVO AQUI APRESENTADO TEREMOS DE DEIXAR O NOSSO ORGULHO E PREPOTÊNCIA DO LADO DE FORA. AS NOSSAS VERDADES INDIVIDUAIS AQUI SERÃO TRATADAS APENAS COMO MERAS HIPÓTESES A SEREM DISCUTIDAS ENTRE TODOS COM O OBJETIVO DE UM CONSENSO.

A nossa meta jamais será obrigar alguém a acreditar no universalismo Crístico, entretanto não devemos nos furtar do dever de retirar o cabresto dos nossos irmãos, pois eles entregam seus destinos às religiões, que apenas estipulam uma serie de rituais simbólicos que pouco ou nada influenciam na verdadeira reforma interior de seus adeptos. Devemos procurar realizar um trabalho sério e que respeite as religiões. Não viemos para destruir, mas sim para promover uma evolução no modelo religioso vigente.

Pesquisas mostram que um número expressivo da população brasileira crê na reencarnação, mesmo sendo adepta de outra religião. A reencarnação sempre foi aceita entre antigas religiões e os sacerdotes iniciados desde os tempos da antiga Suméria. Mas essa crença não era compartilhada pelos poderosos, que achavam desconfortável a idéia de que poderiam vir a reencarnar como mendigo ou escravo. A crença espiritual das múltiplas existências era naturalmente indigesta para aqueles que desejavam manter-se no poder, e por isso ficou relegada ao universo dos sacerdotes. Com o passar dos anos, pelo desconhecimento espiritual e interesses obscuros, os cristãos foram descartando os conceitos sobre reencarnação do espírito e do carma, aceitos em todo oriente. Nas diversas traduções foi-se trocando o sentido das palavras, com o objetivo de aproximá-las dos interesses daqueles que começavam a dar força à religião nascente.

No século IV o concilio de Nicéia, 325 DC o imperador Constantino oficializou o segmento dos Paulinos como o verdadeiro Cristianismo. A partir daquele momento todos os demais segmentos foram perseguidos até serem extintos, os “livros hereges” forma destruídos sem piedade. Eis o primeiro capítulo de longos séculos de inquisição religiosa que chegaria ao ápice na Idade Média.

Se tivéssemos uma única vida o céu estaria abarrotado de irmãos desviados da pureza máxima. Colocar o nosso destino nas mãos de um Deus piedoso é muito mais fácil do que enfrentar as nossas falhas de caráter e vencer nossos vícios de conduta. O que nos “salva” não é a adoração a Deus, o que “salva” as nossas almas são as conquistas espirituais obtidas com nosso próprio esforço.

A NOVA ERA é basicamente o fim do homem religioso e o início do homem espiritualizado.

O Universalismo Crístico exige que sejamos filósofos e cientistas. Filósofos, por nos fazer pensar tudo que aprendemos no campo da religiosidade e aperfeiçoar esses ensinamentos para uma visão verdadeiramente espiritualizada. E cientistas, porque a realidade material e a espiritual não devem ser dissociadas. Será através do estudo científico que em breve a humanidade obterá as primeiras comprovações de que a vida após a morte é uma realidade, e não apenas mera fantasia de mentes simplórias. Esse avanço da ciência, associado à visão espiritual, permitirá que o homem do futuro desfrute de tecnologias ainda invisíveis aos seus cinco limitados sentidos físicos.

A humanidade do terceiro milênio será bem mais espiritualizada que a do passado e a do presente. O cidadão do terceiro milênio viverá procurando aliar a sua vida humana com a espiritual, diariamente.

Abram suas mentes, meus amigos!
Levem essas informações para casa e reflitam. È difícil aceitar mudanças estruturais em nossas crenças, mas reflitam sobre alguns aspectos das crenças religiosas que precisam ser repensadas e atualizadas. E se caso depois dessa reflexão nada mudarem suas convicções, não há porque se preocupar.
Aos que desejam prosseguir nessa busca devem auxiliar a manter essa mecânica: Amar ao próximo, estudar a reencarnação integrada a lei de causa e efeito e associar a sabedoria filosófica e científica as nossas pesquisas espirituais.

Eis a essência do Universalismo Crístico.

Esse texto é uma compilação do livro
Universalismo Crístico – O Futuro das Religiões
PARANHOS, Roger Bottini.
Editora Conhecimento